Interação











{5 de novembro de 2010}   A Saga de um Palhaço

Um poema de Maria Josenice Pinto, aluna CEJA – Matrícula 2881010

E o Palhaço o que é ? É ladrão de mulher.
Descorda sorridente o Tiririca, pois quem
O largou foi sua primeira mulher! Fica ele,
Tiririca ao dizerem que o palhaço é ladrão
De mulher. Francisco Everardo Oliveira da
Silva, vocês sabem quem é? Nasceu em 1965,
Em ItaPipoca, Ceará, conterrâneo da atriz
Luiza Tomé. Um jovem cujo o brilho estrelar
É natural. Seu vocabulário atrapalhado, com
Voz lúdica e desengoçado, faltando dentes dos
Lados, com roupas e um chapéu coloridos,
Mas muito macho, o retirante invocado vem
Pra capital com sua mãe, tentar melhorar de vida.

“Comecei muito novo no circo, aos oito anos de
Idade, pra ajudar minha mãe, fui trapezista no
Circo de Itapipoca Siará. Andei no arame e
Saltitei nessa vida de Deus dará, sempre a labutar
Sou um artista nordestino pra variar desempregado.
Senti a miséria na pele, comi fome, vivi maus bocados.
Minha sina é ser palhaço, atras do sonho corri.
No Circo do João Duarte, no bairro João XXIII.
Pintei a cara com a coragem, e palhaço me tornei.
Adotei o “Circo Mambembe”, fazia muita marmota
Ganhava um trocado com isso, percebi muito
Jovem que a Âncora de qualquer circo é o Palhaço
de cara pintada. Perigrinei em vários circos, conheci
a Fortaleza, e no Serviluz, residi, mas não sou
cara pintada nem tão pouco cara de pau… Aos
dezoito anos de idade, me identidade registrei
disputei uma vaga no Circo, com o veterano
palhaço de pernas de pau, venci o palhaço Pimenta
Minha foto até no jornal saiu! Legaaal, não foi na
Página policial não, abestado. Como o melhor palhaço
Da periferia fui nomeado, ganhei grana e na década de
Oitenta, meu próprio circo armei, pro Maranhão
Decolei, lá uma tragédia sucedeu:
O macaco do circo uma criança mordeu, o povo
Revoltado o meu circo incendiou, voltamos pra
Fortaleza, com a mão na frente e a outra atrás,
Um grande amigo, ajudou a mim e Margarida,
Minha ex-mulher. Continuei a carreira circense
Recomeçei, tudo do inicio numa quadra de futebol,
Sem microfone, sem lona meu show não podia
Parar. Já na década de 90, um mágico chamado
Shabu, me falou: o Shopping Aldeota, vai precisar
De humorista, eu não sabia… o que isso ?, é um
Palhaço de cara limpa, agora mesmo é que eu vou!
Na Aldeota ganhei, bons cachês, e fiquei conhecido
Consegui até patrocínio gravei um CD, que lançou
A música em vários cantos, bombou, era: Florentina.
Em 1995, até prêmio recebi, legaaal! A Sony Music
Mi contratou, vendi disco de montão, o Brasil me
Conheceu, me deu valor, não era mais um retirante
No País dos nordestinos. Fiquei algum tempo em
A cabeça estava ha mil, os pés no chão não cabiam.
Aprendiz: fazer sucesso é fácil, difícil é segurar .
A maré ruim retornei, entrei em depressão…mas
Sem dinheiro, poucos amigos, na vida me desequilibrei
Sou Tiririca, soldado agora alerta de cara limpa.
Desempregado de novo, tô tiririca. Então um jovem e
brilhante humorista, me deu de volta o meu
Ganha pão, pra São Paulo, retornei, na tevê me
empreguei de cara limpa, agora com os pés no chão.
Afinal em minhas veias, corre o sangue circense;
Dou o meu sangue aos circos humildes pelo
Brasil a fora vou. Em meus shows, as autoridades
Peço que valorizem o circo, essa cultura secular
Que tem seu berço na Grécia, que leva o sorriso
Ao povão, do palhaço que arranca o riso de fato
Do circo, sem luxo, que as vezes tem sua lona
Lançada perto de entulho, gente valorizem o
Circo da periferia nele trabalha o cidadão, fruto de
Amor, de verdadeiros heróis. São ciganos, são
Mambembes de vida desconfortável mas trabalham…
Tenho a Missão, de valorizar o circo da periferia.
Sou famoso na tevê, sou um eterno palhaço.
As crianças me imitam, existe até cover meu.
Sou moleque, sou criança, com eterna esperança
Nesse mundo estressado, que a moda é shoping Center,
Internet, a diversão tecnológica cresce, o povo
Deve crer que o circo não pode morrer!
Sou um cara brincalhão, corro o Brasil cirsence
Com os pés no chão. O povo tem que sorrir, o circo
É isso aí! Tenho uma filha adolescente, seu nome é:
Florentina, digo pra ela estude, pra se tornar esclaresida
Faça faculdade, mas valorize suas raízes, que é o circo
Popular. Nesse mundo preconceituoso, o circo tem
pouco incentivo governaMental, a verba é curta etc e tal.
Porém, o palhaço é fundamental! Quando jovem, eu
trabalhava pra ajudar sua avó, meu pai logo nos
Abandonou, sofremos, necessidades passemos,
Não tive infância. No circo, mamãe acordeon tocava
Um sonho antigo ela tem gravar um CD e cantar
Espero presentear esse sonho, com louvor.
Sou um homem agradecido, a Deus, a Margarida,
Que nos momentos cruciais da vida muito me ajudaram.
Atenção criançada: estudem, escove os dentes, obedeça
Ao papai do céu, os seus papais e vovós! Eu sou palhaço
Mas abestado não souuuu. Ganho dinheiro de cara
Limpa, com dignidade e trabalho com amor.”

Agora galera vou contar uma história, fantástica:

Essa música, eu vou oferecer a toda criança que, não gosta do
seu nome. Eu tive a oportunidade de escolher o meu nome.

“ No dia em que eu nasci, eu era um bebê doentinho. A
minha mãe fez uma promessa, entrego meu filho a
Jesus, só aos sete anos eu corto o seu cabelo, eu lhe
darei um nome santo. Aí veio a confusão, aos sete
anos eu já sabia o que era bom.
Mamãe, disse:
– Seu nome vai ser João!
– tiririca, eu dizia:
– João, não mamãe, João NÃO, não, não!
– ENTÃO, vou lhe chamar de Antônio ou de
– Francisco.
– Chiquim? Toim, não mamãe, Chinquinho, Não, não, não?
– Então vou lhe chamar de Raimundo ou Sebastião.
– Mundico, não, Tião, não mamãe…
– Então vou lhe chamar de Emanuel ou de Joaquim.
– Manel, Não, mamãe. Quizim, não mamãe. Joaquim?
– Então vou homenagear ao Padroeiro do Ceará, seu
– Nome vai ser José.
– Se eu quiser?
– Vai apanhar.
– Zezin, sim mamãe. Zezin, mamãe, que nome lindo! José.
– Mamãe, não bate em neu, não. Mãe guarda esse cinturão!!

Autora: Maria Josenice Pinto
email: mariajosenicepinto@gmail.com
Telefone: 85 8609 3453

Anúncios


Será que vão deixar o Tiririca assumir? Quem o elegeu foi o mesmo povo que elegeu Lula.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

et cetera
nothereforthis

This WordPress.com site is the cat’s pajamas

Humanarte.me

Just another WordPress.com site

perfumariasttarbela

Just another WordPress.com site

Blog Feller Hotéis

Compartilhando idéias

O Blog da Beth

Meu diário de bordo

Johnnathan Albano

Filmmaker & Motion Designer

Vitrola São Jorge

Banda cearense colocando o pé na estrada.

Beauty Recipes

blog sobre maquiagem e muito mais

apoenaeducacao

Just another WordPress.com site

Editora Bússola

Diversidade editorial em livros de interesse geral

FORTRAN BRASIL

De 28 de setembro a 1º de outubro, no auditório do Sebrae/CE

REDARTE/RJ

Rede de Bibliotecas e Centros de Informação em Arte no Estado do Rio de Janeiro

brainpixblog

Just another WordPress.com site

Soldado Digital

Guerrilha virtual

Plano B

Investimentos, Planejamento Estratégico, Mercado de Ações e Finanças Pessoais

nordestevinteum.wordpress.com/

Revista Nordeste Vinte Um

poetasepoesias

Just another WordPress.com site

Pulseiras & Cia

Acessórios de Moda

Diário de Noiva

Um caderno de registros, ideias e inspirações, para leitoras e blogueiras, que amam casamento, assim como nós!

%d blogueiros gostam disto: