Interação











{3 de outubro de 2010}   Maria Josenice Pinto – Catador

Veja um dos poemas da autora que é nossa aluna:

CATADOR

Em 18 de junho de 1943, um ser predestinado
Nasce em Fortaleza, terra de Alencar…
Exemplo de pai, esposo, intérprete da vida!
Semblante terno, do cristão : Descartes
Gadelha, sinônimo de modesto, resignação…
Em seu acervo artístico, no bronze, nas telas,
desenhos coloridos, é pura imersão da
Realidade nua e crua dos desvalidos…
Suas mãos abençoadas, pincelam em telas, seu
Interior, queixando-se da injustiça política social.
Sua arte é um palanque, é um grito, um apelo, é
Doar-se, amor raro nesse mundo capitalista,
Individualista, tecnoLógico, controle remoto que
Instrumento são, das mentes distorcidas, das
Malícias, ervas daninhas, venenosas…


Mentes caladas, dos insensíveis, cem “deuses…”
Descartes, um é missionário: misto de Francisco
De Assis, Rei Davi, Chico Xavier, é antropólogo do
Amor, da dor, que em seu trabalho, sempre exaltou.
Em 10 de agosto de 2006, recebeu com mérito, uma
Homenagem do MAUC, que leva uma sala com seu nome.
Encontra-se em exposição permanente o acervo:
Cicatrizes Submersas, esculturas e telas sobre a Guerra dos
Canudos, a saga do beato Antônio Conselheiro, filho
De Quixeramobim. O distinto artista, também é
Escritor, de família humilde, porém de valor espiritual.
Ainda menino, seu trabalho iniciou, aos
Onze anos de sua infância, ampliava desenhos nos
Cartazes divulgando filmes, dos cinemas: Majestic,
Moderno e Diogo. Unia o útil ao agradável, ao ampliar os
Dinheiro ganhou. Aficionado pela película de
Cawboy, na época de ROY Rogers. Com o
Oficio de fundição, sua eterna paixão, sua vida mudou
O profissional debutou, defende o povo sofrido, não é
Um artista da elite, por isso… Com as dores do mundo
Acostumo-se, pois um câncer contraiu,
Mas, o gigante mulato, não derrotou! Sua índole,
Mente fértil em criAção, no lixão do Jangurússu
Um atelie montou, dois anos, lá residiu e laços de amizade
Surgiu, sentindo o mau cheiro do lixo, do esgoto,
Conviveu com seres humanos, ratos, urubus e
tapurus… no monte de lixo, onde o sol lá, não existia
Presenciou um trator compacto lixo, engolir uma
Criança, uma fatalidade que cicatrizes deixou!
Teve problemas de pele e intoxicação nos brônquios,
Porém seu trabalho bucólico finalizou. Retratou a
Vida de alguns cataDores, levou- sua vivência
Ao Museu da UFC, era década de 80, com esse feito,
Descartes, da perfeição aproxima-se, pois essa gente
Que cata lixo, vive no lixo, morre no lixo, não é lixo…
Merece respeito, têm deveres e direitos, são cidadãos.
Artista autodidata, sua pedagogia criou, buscou
Orientação nos artistas: Zenon, Floriano
Teixeira e outros que com ele, uma geração de artistas
Em Fortaleza, edificou, apadrinhados pelo “ Eterno
Reitor da UFC, que o MAUC fundou. A missão de
Descartes, é expor nas telas, as pessoas desassistidas,
As prostitutas, as crianças de rua. Em sua infância, morou
Próximo do prostíbulo Curral das Éguas, na rua Castro e
Silva, sua arte retrata o que observou… gerou a exposição:
Iracemas, Morenos e Coca-Colas. Descartes, têm excesso
De luz, é um escultor, um redentor, reproduz em sua
Arte, a realidade, sentida na pele, é um condutor talvez
Seja um ator, a criação germina em si, cresce no
Útero mental, brota na Terra sacal do homem artificial.
“Sobrevivo do bronze, é o meu ganha pão, a pintura é meu
Depoimento. O bronze, submerge a era tecnológica, é uma
Arte importante, lido com ela desde meus 13 anos de idade
Na estrada de ferro. Sou fundidor de bronze uma técnica da
Cera perdida, oficio que da Idade Média. O bronze é eterno,
É Medieval, tem mais de 5000 anos.
Para fazer uma escultura, existem várias etapas, desde a idéia á
Criação até a finalização, comparo esse feito a “a Reencarnação
De Kardek”, nasce morre tantas vezes para chegar a perfeição”.
Aos meus 17 á 18 anos de idade fui convidado pelo Reitor
Martins Filho, eu e outros rapazes artistas principiantes: Floriano
Teixeira, Lívio Xavier, Zenon Barreto, Estácio e José Fernandes
Para buscar no interior cearense, para em Fortaleza, compor quadros
Esculturas, para um acervo elaborar e o MAUC, inaugurar.
Na década de sessenta, fora nosso “Renascimento,” surge Roberto
Carlos e a sua Jovem Guarda, eterna. Em Fortaleza, debuta o
Museu de Artes, palco do pensamento artístico da década de 60,
No Ceará, Terra da Luz, do catador que recicla o lixo, sua arte,
Fortaleza, de José de Alencar, do Dragão do Mar, do Martins Filho,
Homem sábio, fundou o Museu de Artes da Universidade Federal do
Ceará, que abriu as portas para : Descartes, Pedro Eymar,
Desenhista e pintor, presidiu o Museu de Artes da UFC,
A obra do Reitor, continuou, que muito nos incentivou, nascemos,
Crescemos, graças ao Criador. Ao receber a homenagem do Museu
Sala com seu nome, lacrimejou de alegria, minhas plaquetas
Caíram abaladas de terna alegria, qual criança ao ganhar um brinquedo.
Ser homenageado na terra natal é um sonho de toda constelação.
A Deus, venero pois sou eu, um afortunado, amo o meu trabalho, sou
homenageado ao lado de monstros sagrados, como : Ademir
Martins, Raimundo Cela e Antônio Bandeira, artistas conhecidos,
Mundialmente aclamados, me emocionei, mexeu com a humildade
Afinal, sou um ser humano, me envaideci porque vivo da arte e
Ganho fazendo bustos dos grandes, de : Santos Dumont, de
Adauto Bezerra e de sua progenitora. “ Fundir o bronze, na técnica
De cera, não é fácil é raro um escultor brasileiro, esse trabalho executar
Predomino essa técnica, com faço dela minha OraÇão, meu ganha
Pão. É uma dádiva divina, faz parte do meu ser, vou trabalhar até
Morrer ! Quando para Vida Eterna nascer, ficará o seu viver, das
Mãos abençoadas: Grandes mãos afiladas, no entanto abençoadas.
Crias do Criador; obra redentora, mãos um dom, arte apurada ,
Sãos perfeitas! Mãos com dedos gigantes qual um grão de mostarda.
Em ação a perfeição! Mostarda são tuas mãos.
Afinal, quem é Descartes Gadelha ?
É um artista plástico, autodidata, portanto um gênio em Pinturas Sacras.
Nasceu para o mundo das artes em 1963, no MAUC, com os temas:
A História, paisagem e a cultura brasileira. No Brasil e no exterior,
Participou de exposições individuais e coletivas. Obteve prêmios no
XIV, XV e XVII no Salão de Abril e no I e II Salão Nacional de Artes Plásticas do Ceará. Em recebeu o Prêmio Dragão do Mar de Cultura. Foi membro da Comissão Julgadora do Salão de Abril em 1980, 84, 85 e 1986. Sua pintura Sacra à óleo sobre tela de 1943, ficou exposta no Centro Cultural do Banco do Nordeste em exposição permanente, no Fim do Século 20. Gêneros: pintura, figura, retrato, marinha.
Técnicas: pintura, desenho, gravura e escultura. Escolas ou
Movimentos: figuritivismo lienico, figuritivismo expressionista.
Conheço alguns artístas, mas, o Mestre Gadelha, é um ser humano
Legitimo, homem gigante em generosidade. Espiritualista natural
E um escultor genial. Há mais de 10 anos, Descartes, luta contra
Um câncer infernal. Guerreiro, não se deixa abater, labuta por
Prazer, não dá o braço à torcer! Sua vida, sua arte são eternas…
Sempre viverão, assim como a arte de fundição em cera.
Homem modesto, não se orgulha do seu ser, apenas a Deus,
Agradece o Dom que o Pai Eterno lhe deu. Mente aberta, um Gandy
Da era moderna, um Missionário Franciscano, simplório…
Esse homem, cria, do Criador, idealizei uma ilustração indígena no
Papel externou e o desenho me presentiou. Mestre, na arte de fundição alma pura, bondosa, seu acervo nasceu na infância e até hoje persiste tudo que, vivenciou nas telas registrou, os monumentos, eternizou…
Viveras eternamente, em nossas mentes, até mesmo ausente.
Hoje, 10 de abril de 2009, Sexta- feira Santa, sente a dor do câncer
Que lhe mata lentamente, porém com resignação e orAção, pois é
Um autentico Cristão. Comunga com Jesus Cristo, ao carregar sua
Cruz, Descartes, intrépido homem abençoado pôr Deus, está a
Caminho da perfeição, pelas suas atitudes e doação. Prezado “Mestre
Gadelha,” irmão fraternal:
“Irmão, sol, irmão vento, irmã lua, rouxinol, sabiá, criaturas de Deus,
Somos obras de suas mãos”!

Os dados biográficos, foram extraídos na exposição do Centro Cultural do Banco do Nordeste do Brasil, Fortaleza, em 2001.
Os demais dados foram extraídos da Revista Universidade Pública, ano VI- N 32 julho/ agosto de 2006, quando Descartes fora entrevistado.
Dedico esse poema narrativo, ao escultor e pintor de obras Sacras, Descartes Gadelha ( O Mestre
Gadelha ). Fortaleza, 10 de abril de 2009 ( trabalho concluído na Sexta-Feira Santa).
Feliz Páscoa, escultor e desenhista, Descartes Gadelha, que Deus, abençoe ao senhor, sua esposa e família. Poetisa Maria Josenice Pinto.

Gostou do poema?
Entre em contato com a autora: 8609-3453
ou deixe um comentário abaixo.

Anúncios


Anonymous says:

Uma poetisa criativa, agradavel leitura, você sensibiliza e emociona. Parabéns!



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

et cetera
nothereforthis

This WordPress.com site is the cat’s pajamas

Humanarte.me

Just another WordPress.com site

perfumariasttarbela

Just another WordPress.com site

Blog Feller Hotéis

Compartilhando idéias

O Blog da Beth

Meu diário de bordo

Johnnathan Albano

Filmmaker & Motion Designer

Vitrola São Jorge

Banda cearense colocando o pé na estrada.

Beauty Recipes

blog sobre maquiagem e muito mais

apoenaeducacao

Just another WordPress.com site

Editora Bússola

Diversidade editorial em livros de interesse geral

FORTRAN BRASIL

De 28 de setembro a 1º de outubro, no auditório do Sebrae/CE

REDARTE/RJ

Rede de Bibliotecas e Centros de Informação em Arte no Estado do Rio de Janeiro

brainpixblog

Just another WordPress.com site

Soldado Digital

Guerrilha virtual

Plano B

Investimentos, Planejamento Estratégico, Mercado de Ações e Finanças Pessoais

nordestevinteum.wordpress.com/

Revista Nordeste Vinte Um

poetasepoesias

Just another WordPress.com site

Pulseiras & Cia

Acessórios de Moda

Diário de Noiva

Um caderno de registros, ideias e inspirações, para leitoras e blogueiras, que amam casamento, assim como nós!

%d blogueiros gostam disto: